29 de mai de 2011

Reação.

Ele entrou no banco só pra pagar umas contas. Algumas contas que ainde eram daquele tempo em que ela morava lá. Ele já não tinha mais certeza que esse tempo existiu, pode ter sido imaginação, até um pesadelo daqueles que começavam com o time favorito ganhando campeonato e terminavam com ela indo embora. Todos os pesadelos terminavam com ela indo embora.
Já era quase sua vez na fila quando ouviu.
"NINGUÉM SE MEXE. NINGUÉM FAZ NADA. NINGUÉM SAI FERIDO"
"Isso não é verdade"
"O QUE QUE VOCÊ DISSE? TEM ALGUÉM QUERENDO BANCAR O HERÓI AQUI?"
"É que isso não é verdade. Ela vai embora justamente quando você não faz nada. Quando você não lutou, quando deixou levarem embora. Saí ileso todas as vezes que eu fugi. Foi quando eu fiquei parado vendo tudo acontecer que saí ferido. Mas eu disse pra mim mesmo que nunca mais ia ficar parado e deixar tomarem ela de mim de novo"
E com um salto quase felino foi parar a metros de distância, demonstrando uma agilidade surpreendente pra quem tinha passado as últimas semanas em estado de comatose desde que ela se foi. Era a primeira vez que reagia. Não estava mais disposto a ficar parado e ver seu amor ir embora. Foi embora e ele não fez nada pra impedir. Mas dessa vez não. Já de pé, recuperado do salto, encarou o assaltante e deu a entender que não desistiria. Agora não ia só ficar parado e assistindo as coisas acontecerem.
E tomou 2 tiros pra deixar de ser besta.

23 de mai de 2011

Joãozinhos

Quando você é criança, você quer uma coisa igual a que o Joãozinho tem. E tem que ser na hora. Tem gente que diz que isso é inveja, ciúme. E você cresce ouvindo que inveja e ciúme são coisas ruins.
Agora você é um adulto e não sente mais ciúme ou inveja. Aprendeu a lidar com esses sentimentos ruins de maneira racional e madura. Você está mais que preparado pra superar a vontade de pegar as coisas do Joãozinho.
Exceto que não está.
As vezes você, adulto e maduro, se pega imaginando loucuras pra tomar ela do Joãozinho. Porque na sua cabeça ela nunca foi do Joãozinho, e aquele invejoso tirou ela de você. Mas aí você descobre que o Joãozinho não roubou ela e na verdade nem existe um Joãozinho. Ela foi embora com as próprias pernas e você sabe porque. Mas pra aliviar a consciência sempre inventamos um Joãozinho imaginário, aquele calhorda que tirou ela de você...

20 de mai de 2011

Esfriou

Esfriou.
Ele coloca roupas mais pesadas, um sueter, talvez uma calça de moleton.
Droga, tá frio aqui dentro.
Faz um chocolate quente. Coloca um par de meias grossas. Checa se as janelas estão bem fechadas.
Parece que o frio aumentou. Eu tenho certeza que fechei tudo.
Toma um banho quente. Ferve a sopa e toma ainda pelando. Coloca outro casaco.
Brrr. Aqui dentro deve estar tão frio quanto lá fora.
Então tira as roupas quentes e resolve ir lá fora abraçar o frio. Quando chega na porta vê um sol quase brilhando, temperatura amena e agradável.
Então porque eu sinto tanto frio lá dentro?