18 de fev de 2010

Stalked

O ano é 2004. Talvez 2003, minha memória já não anda a mesma. Tava falando de... ah sim, a Stalker(perseguidora é feio, assediadora não faz juz ao caso, vai stalker mesmo). A gente estudou no mesmo colégio, ela era da série abaixo da minha. Ela fazia o 1º ano e eu tava no 2º. Parecia que todo lugar que eu ia, ela tava. Nos dias que chegava atrasado, tinha que ficar esperando o 2º tempo na "biblioteca", que na verdade era uma sala de aula com uma estante de livros doados. ACHO que eram doados, a maioria tinha nome e etiqueta, a não ser que algum funcionário fosse extremamente possessivo e ciumento com aqueles livros, mas distraí de novo. Enfim, todo dia que eu chegava atrasado, o que era bem comum, ela estava lá. Até hoje acredito piamente que ela ficava na esquina esperando eu passar pra chegar atrasada também. Nada me tira da cabeça que era de propósito. Ela morava aqui perto, ainda mora na verdade, tudo pra manter o alvo numa distância segura. Lição numero um dos Stalkers: Nunca perca seu alvo de vista. Parece loucura? Talvez. Soa como paranóia? Provavelmente. Preciso de terapia? Sem dúvida nenhuma. Mas vai dizer que isso tudo não parece muito suspeito? Pode falar que eu estou louco e paranóico, mas quem me garante que ela não fez a família toda mudar pra cá com o simples objetivo de ficar de olho? Hein, Hein? *olha pros lados freneticamente*

A coisa não para aí. Em 2005, eu me formei, apesar de alguns professores fazerem uma forcinha pra eu ficar lá mais um ano. Desse caso de perseguição dos professores eu falarei outro dia, porque tenho quase certeza que um deles está me seguindo nesse exato momento!!! *olha pros lados disfarçadamente*
Pois então, não satisfeita com o fato de não me ver todos os dias no colégio, ela passou a mudar os horários. Voltava de uniforme às 2, 3 da tarde,(no colégio saíamos 12 e poca) justo na hora que eu ia pro Pré, que era de tarde. Tá, eu entrava 1:30 no cursinho, mas como ela estava bem familiarizada com meus atrasos saberia que eu não chegaria lá nem perto de 1:30. Acho que isso é prova suficiente dos esquemas ardilosos dela.

O pior é se fazer de tímida.As poucas vezes que eu falei oi ela fingiu que não ouviu, acho que não queria corromper a relação Stalker-Stalkee. Já me deixou apanhar chuva sem oferecer o guarda-chuva, correndo risco de perder o alvo pra uma pneumonia. Depois ia perseguir quem?

Já disseram que é absurdo eu reclamar de ter atrás de mim(ok, palavras minhas, já que ninguém acredita que eu tenho uma Stalker só pra mim) uma mulher linda, alta e extremamente intrigante e... E... O QUE EU TO FAZENDO DE BOBEIRA AQUI? To vendo ela ali atrás da árvore, só vou terminar isso aqui e ir ali fal...HEY, STALKER, PERAÊ!

Nenhum comentário:

Postar um comentário